Cansou de colorir flores ou formas geométricas?

Então experimente algo diferente. Que tal seres mitológicos ciborgues? Bem diferente, não?

cover_pt_sm

 

O livro contém 10 ilustrações de alta qualidade, finalização estilo HQ e desenhadas à mão.

No livro consta o link para download das imagens em arquivos separados, formato PNG com fundo transparente, para impressão em papel especial ou pintura digital.

Encontra-se à venda na Amazon: http://www.amazon.com.br/dp/B012GSBBGA

E também diretamente com a autora, em formato PDF (Valor R$ 7,00). Peça mais informações através do formulário de contato.

Link para o livro no Skoob: https://www.skoob.com.br/cybernetic-mythos-517873ed524845.html

Anúncios

Pacotão de software para jogos por menos de US$ 15

A Humble Bundle sempre tem uma promoção bacana, além de ajudar entidades que fazem caridade mundo afora.

Um dos pacotes dessa vez é para quem quer produzir jogos. Mas não só isso, alguns dos softwares ali podem ser úteis também para desenhistas. Acesse a página da promoção aqui (quando criei este post, restavam ainda 6 dias).

O pacote é composto por softwares para animação e desenho, pacotes de imagens prontas e sons, engines para criação de jogos, além de alguns jogos indies bem legais.

Um dos softwares que eu queria há algum tempo é do tipo que permite fazer animações simples em 2D, como o Spine. Encontrei um free, mas não roda direito na minha máquina. E esses softwares são caros para quem não tem muito dinheiro. E nesse pacote da Humble tem um software desse tipo: o Spriter Pro.

Ele é útil para qualquer tipo de animação, não só para jogos. E encontrei outra utilidade para ele: acelerar o processo de criação das tirinhas do Neurônio Escritor (curioso? veja o blog das tirinhas aqui). Basta colocar o personagem na pose (claro, dentro dos limites de desenho 2D) e pronto.

027

Resumo do pacotão da Humble: 1 ano de licença para o Stencil, AppGameKit2, Spriter Pro, Sprite Lamp, Pro Motion 6 (pixel art), Play Canvas e muito mais.  Só o Spriter já me valeu os 15 dólares (para desbloquear ele é menos de 13, mas porque não dar um troquinho a mais, certo?)

De que são feitos os sonhos?

90701d02ae3da0e5a21abbd900c25748_LVocê já imaginou ler uma obra que é um misto de livro e quadrinhos?

“De que são feitos os sonhos?” é o primeiro de uma série de livros nos quais as ilustrações fazem parte da narrativa.

É uma coletânea de contos de ficção científica, ilustrados com desenhos feitos pela própria autora.

O livro está disponível em formato e-book na Amazon: http://www.amazon.com.br/gp/product/B00OJVCWSY

361 - Cpia002 - Cpia

Dicas para escrever fantasia

Tags

,

– Primeiro faça o mapa do mundo onde a história irá se desenrolar. Nunca comece sem o mapa. Sem ele, sem história.

– Prolixidade. Nunca, jamais esqueça de escrever da forma mais prolixa possível. A perfeição de um livro de fantasia advém da prolixidade.

– Capriche nas sentenças longas e descreva tudo duas vezes. De preferência fazendo duas descrições diferentes, o leitor vai escolher qual mais lhe agrada.

– Só escreva fantasia se você for um jogador veterano de RPG. Isso é pré-requisito fundamental. Empacou na história? Uma roda de RPG com os amigos ajuda a levar o livro adiante.

– Só existe um tipo de fantasia permitida: a medieval. Qualquer outra é apelação de escritor recalcado que quer aparecer.

– Nunca, jamais escreva nada fora das regras encontradas nos livros de RPG. E copie Tolkien e Martim. Você só vai ser bom escritor se copiá-los.

– Dragões! Nunca escreva um livro de fantasia sem dragões. E magos, guerreiros perfeitos e guerreiras ruivas gostosas. Sem isso, sem livro de fantasia.

– Estereótipos! Sem eles o livro não existe! Nada de incluir minorias ou reinventar a roda. Estereótipos estão aí pra serem usados, e devem ser usados.

– A personagem feminina mais forte do livro deve passar por um estupro. Sem isso, sem mulher forte e guerreira.

– Não precisa explicar porque o vilão é mal. Ele é mal e ponto final.

– Matar personagens é ótimo. Quanto mais mortes, melhor o livro. Lembre-se: copie o Martim.

– E, principalmente, não esqueça do mais importante: o bem (torre branca) sempre vence o mal (torre negra), sempre.

Se você tem alguma dúvida ou bronca com relação a essas dicas, assista Monty Python e releia este post.

Importante: sim, esse post contem conteúdo em forma de sátira. Se você não explica o óbvio os haters chegam a ter orgasmos.

Pausa nos desenhos e nas publicações

Estou há um tempo sem desenhar e nem postar nenhum material devido ao meu trabalho.

Sou artesã, e estou com duas encomendas que tomam todo o meu tempo. Espero poder voltar logo a desenhar.

Para quem quiser conhecer meu trabalho artesanal: http://www.lrcamisetas.com.br. Os produtos são voltados para nerds e músicos, sendo almofadas de personagens e instrumentos musicais, camisetas, dragões, etc.

Juvenal

Esta semana comecei a publicação de uma das minhas histórias em quadrinhos. Ela é um “one shot” com menos de 30 páginas.

Nela você conhece Lucas, um rapaz que sonha em ser baixista, e o que acontece com eles horas antes de um grande show da banda da qual ele é roadie.

Você pode acompanhar nos sites MangaMagazineSmackJeevesTapastic e Komikia (mas sinceramente eu quero mais visitas e fãs no MM 😉 )

thumb_cover

Teste de pintura

O meu objetivo como desenhista é produzir quadrinhos (HQs), e de preferência coloridos.

Para isso, além de aprender a desenhar, tenho que também pesquisar formas de colorização que não sejam muito demoradas, e cujo resultado final seja interessante.

Depois de encontrar vários tutoriais, principalmente sobre cell shadding, e vários testes, cheguei em um resultado do qual gostei. (O texto na imagem está em inglês porque coloco também no DeivantArt).

teste3

 

kalee_002